quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Caldeirada de Potas

























Ingredientes:
1 kg de argolas de pota
1 lata de tomate pelado picado
5 a 6 batatas grandes
1 cebola
1 tira de pimento verde
1 tira de pimento vermelho
Sal q.b.
Pimenta q.b.
Azeite q.b.
Vinho branco q.b.

1. Descasque a cebola e corte-a em rodelas para um tacho.
2. Descasque as batatas e corte-as em rodelas e coloque-as por cima da cebola.
3. Adicione o tomate pelado picado.
4. Por cima do tomate coloque as argolas de pota (se comprar congelado, certifique-se que estão descongeladas na altura da confecção).
5. Decore com pimento cortado em tiras finas.
6. Tempere com sal e pimenta.
7. Regue, generosamente, com azeite e vinho branco.
8. Coloque a tampa e ponha ao lume, no minimo, durante 35 minutos. De vez em quando abane o tacho, mas nunca mexa com uma colher.
























Nota: É DAS MINHAS CALDEIRADAS PREFERIDAS!!!!
Adoro adoro adoro!
Inicialmente ia para fazer uma caldeirada de lulas... mas na altura não havia lulas, só havia potas e então comprei e experimentei... e é mil vezes melhor que as lulas. As argolas de pota ficam extremamente macias. Não ficam duras como as lulas.
O objectivo das caldeiradas é por os ingredientes no tacho por camadas, temperar no fim e nunca mexer com uma colher, apenas abanar. Não se preocupem que fica tudo bem cozido e temperado! =]
  • Stumble This
  • Fav This With Technorati
  • Add To Del.icio.us
  • Digg This
  • Add To Facebook
  • Add To Yahoo

21 comentários:

SoraiaSilva disse...

Sou grande apreciadora de caldeirada e a tua está de fazer crescer água na boca :p
Beijinhos*

Vânia Costa disse...

Adoro caldeirada... De peixe, de potas, de lulas, tanto faz! Esta tua, Ju, ficou com um aspecto 5 estrelas!

Beijinho*

Anabela disse...

confesso que não aprecio,mas o meu marido ia adorar,bjs

Marlene e João disse...

Humm... dessas nunca comi, mas de peixe adoro!
Tem cá um aspecto tão bom amiga :D
Beijinhos doces**

Sissamar disse...

Tb adoro uma boa caldeirada, desde que não seja de borrego blhaq....tem um ar delicioso, e essa dica das potas foi boa, pq realmente tb ficosempre na dúvida qd não encontro lulas e acabo por não trazer. Agora já sei que posso arriscar!
Beijinhos

Pratos da Bela disse...

Hummmmmm
que aspecto delicioso, também quero...
Jinhos fofos

Tatiana disse...

Acabei de descobrir que potas são lulas!
Pelo menos parece!
Se for, eu sou apaixonada por lulas! Essas fotos estão de dar água na boca!

Carina disse...

Jú, ficou com um aspecto bem apetitoso!!!!
Desta caldeirada acho que ia gostar!!!!

Beijocas :)

Fátima Freitas disse...

Adoro caldeirada. Todas as que provei, adorei. Mas nunca experimentei de pota, mas tem cáum aspecto maravilhoso.

Tanita disse...

É isto mesmo que vou fazer para o jantar!
Obrigada pela ideia :)

fénix renascida disse...

Goatei de ler o teu perfil:)
Eu não herdei nada disso, só coisas so meu pai (tenho para desenho,para escrever e até a minha letra é bem parecida com a dele). Enfim, quan do me engano, faço alguma coisa de jeito... pelo menos é o que me diz o meu homem, que é o cozinheiro chefe cá da casa!

Tivesse eu mãos assim tão prendadas!!!

Mas o meu assunto é outro.Um assunto que interessa a todos os portugueses e residentes em Portugal. Trata-se de saber a quem cabe a guarda dos filhos, em caso de separação: se à mãe (que é, regra geral, a sua figura primária ou de referência, por ser aquela que lhes presta praticamente todos os cuidados diários), se ao pai (que, regra geral, pode ser o que reúne melhores condições), ou se a ambos (estejam ou não de acordo, e independentemente de terem ou não uma boa relação).

Palavras sábias de um pai que ganhou, em tribunal, a custódia dos filhos: A tutela dos filhos é um empreendimento para a vida; não pode ser gerido por dois sócios que não se entendem. As pessoas não conseguem deixar de usar o seu poder para anular decisões e exercer pressões. É preferível que só um dos pais tenha a tutela, por muito que isso custe ao outro. A educação de uma criança não é passível de falhas.'

Ponhamos a mão na consciência: se a lei não permite que se separe as crianças de junto dos seus pais, mesmo que estes vivam em fracas condições, porque razão há-de um juíz atribuir a guarda ao progenitor que ofereça melhores condições? É este o superior interesse da criança?!

Urge reabilitar a maternidade, fazer com que as mães possam acompanhar mais de perto o desenvolvimento dos filhos!!!!

http://www.peticaopublica.com/?pi=P2009N575

isabel disse...

Adoro caldeirada. De lulas ou potas, nunca fiz, e gostei bastante da tua receita. Fica arquivada assim para a próxima caldeirada aqui de casa!
beijinho.

R.correia disse...

que delicia esta caldeirada....
bj e uma boa semana para ti....

Smsn - artes e ideias disse...

era uma caldeirada de lulas e uma taça de mousse (publicada mais a baixo) e estava satisfeita:)))))))


smsn.artes

Sónia Alexandra disse...

Hummmm...que cheirinho que aqui chegou. Beijinhos

claudia disse...

Simplesmente...adoro! Lulas ou potas para mim tudo o que tem a ver com moluscos e mariscos e peixes eu adoro!

Larana disse...

Uma delicia minha amiga:))

beijinhos:))

moranguita disse...

gosto muito desta caldeira
e tao boa
beijinhos

Catarina disse...

Já acompanho o teu blogue há algum tempo mas nunca deixei comentário. Fiz esta caldeirada ontem para o jantar mas com lulas e é realmente deliciosa!

Catarina disse...

Ah, e que tentação para mexê-la com uma colher de pau para ficar uniformemente temperada mas resisti e apenas abanei o tacho ;)

TiTó disse...

Adoro caldeirada, ficou com um aspecto fantástico ;)

beijocas amiga***