terça-feira, 16 de abril de 2013

Pipocas Caramelizadas

5 comentários






Ingredientes:
1 chávena de chá de açúcar
1 chávena de café de óleo
1 chávena de café de água
1 chávena de café de milho para pipocas

1. Num tacho alto coloque o açúcar, o óleo e a água e mexa com uma colher de "pau".
2. Leve ao lume forte e deixe a mistura aquecer cerca de 1 minuto, abanando o tacho de vez em quando.
3. Acrescente o milho, abane o tacho e assim que a primeira pipoca saltar, tape o tacho e vá sacudindo o tacho de 5 em 5 segundos para que as pipocas não se agarrem ao fundo e para que todas fiquem caramelizadas.
4. Depois é só retirar do lume, sacudir mais uma vez, retirar a tampa e colocar as pipocas numa taça (não use plástico), e deixar arrefecer. DEIXE ARREFECER. O caramelo está muito muito quente, e quando arrefecer as pipocas ficarão crocantes!!

Nota: Ontem decidi fazer uma sessão de cinema... com direito a pipocas e tudo.... mas estava farta de pipocas já feitas, ou sem sabor... então fui fazer uma pesquisa rápida no you tube... vi 2 ou 3 vídeos... tirei a receita de um, a técnica de outro e assim experimentei a fazer em casa.
Achei um pouco doces demais e não apreciamos o excesso de caramelo...
Para a próxima vou reduzir o açúcar... mas mesmo assim ficaram para além das minhas expectativas =) HAPPY!

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Bacalhau com Broa

2 comentários






















Ingredientes:
3 postas médias de bacalhau (lombo)
4 dentes de alho descascados
1 broa de milho pequena/média
Azeite q.b.
Pimenta preta q.b.

1. Coloque o bacalhau (já descongelado e demolhado) num tabuleiro de ir o forno com a pele virada para baixo.
2. Esmague 2 dentes de alho e esfregue-os no bacalhau.
3. Regue o bacalhau com um bom fio de azeite e leve o bacalhau ao forno por uns 20 minutos.
4. Enquanto isso, esfarele a broa e tempere-a com pimenta preta moída, os 2 dentes de alho finamente picados e regue com bastante azeite (até reparar que a broa absorveu bem o azeite e fica dourada).
5. Retire o bacalhau do forno e cubra-o com a broa.
6. Volte a levar o tabuleiro ao forno até a broa ficar ainda mais dourada e crocante (não reparei quanto tempo mas talvez 15/20 minutos)























Nota: Adoro que as coisas me corram bem.. quem não gosta?? Em Janeiro deste ano, fui com um grupo de amigos à Serra da Estrela... acabamos por ir almoçar a um restaurante (que não sei o nome) onde comi o MELHOR BACALHAU DA MINHA VIDA! Era bacalhau com broa... uma simples posta de bacalhau coberta com uma camada de broa muito crocante... estava tão mas tão bom... nada parecido com aquilo que eu já tivesse feito... mas qual era o segredo?
Toca a pesquisar receitas que fossem diferentes... a eleita foi  mesmo a do blogue As Minhas 1001 Ideias... que vos posso dizer... SOBERBO!! Delicioso... E já repararam que é tão simples de fazer???
Segredo... penso que será o azeite e o alho... =) tão simples... tão bom. RECOMENDO VIVAMENTE.

terça-feira, 2 de abril de 2013

Terra Doce ou Doce Terra

6 comentários























Ingredientes:
1 embalagem de queijo-creme (entre 150 g a 200 g)
1/2 lata de leite condensado
2 pacotes de natas
1 a 2 embalagens de oreos (escolhi de chocolate)
1 embalagem de pudim de caramelo de 90 g (comprei no intermarchê)
500 ml de leite

1. Coloque o conteúdo do pudim num tacho, adicione o leite aos poucos e mexendo para não granular. Leve ao lume, mexendo sempre, até ferver e engrossar. Deixe arrefecer.
2. Bata as natas.
3. Adicione às natas o pudim (frio) e o leite condensado, envolva.
4. Triture muito bem as bolachas e faça camadas: doce, bolachas, doce, bolachas, etc acabando nas bolachas.























Nota: A minha tia Maria perguntou-me se eu conhecia um doce chamado terra doce/doce terra que ela tinha comido num restaurante e tinha adorado... eu não conhecia...então fiz uma pequena pesquisa e encontrei 2 ou 3 receitas com nomes diferentes... ou era terra doce, ou doce terra e até mesmo pudim de terra...
Decidi aventurar-me... adaptei um pouco a receita ao meu gosto... o aspecto da bolacha moída parece mesmo terra... impressionante... Mas o que interessa mesmo é o sabor e esse nada tinha a haver com a terra... ficou delicioso e aprovadíssimo.... 
Não achei necessidade de usar folhas de gelatina porque é um doce de colher... mas se quiser mesmo firme experimente a usar 1 ou 2 folhas de gelatina ou substituir o leite condensado por leite condensado cozido.